jul 19 2019

Pará recebe levantamento de custos de produção de pecuária de corte


Produtores rurais da região de Paragominas, no Pará, participaram na quinta (18) do levantamento de custos de produção da bovinocultura de corte, realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Centro de Estudos em Economia Aplicada (Cepea) dentro do Projeto Campo Futuro.

De acordo com o analista Giovanni Penazzi, do Cepea, a propriedade modal da região trabalha com sistema de cria.

“A produção de bezerro tem crescido muito devido à alta demanda por animais de genética superior. Os produtores realizam um ciclo de inseminação artificial em tempo fixo com sêmen angus, sendo o repasse com touros nelore”.

Giovanni explicou que em longo prazo, isso pode indicar que as melhores matrizes do rebanho, as que voltam a ciclar mais rápido após a estação de monta, não estão tendo sua genética perpetuada no rebanho.

Durante o levantamento, foi constatado que os pecuaristas da região possuem bons índices reprodutivos, porém subutilizam a área. “Eles mantêm os animais na pastagem o ano todo, mas a taxa de lotação é relativamente baixa, em torno de 0,8 unidade animal por hectare. Isso acaba fazendo com que a propriedade tenha baixa produção de arrobas por hectare”.

O analista do Cepea destacou que o desempenho individual dos animais na propriedade é satisfatório, portanto o gargalo a ser explorado pelo produtor é conseguir maximizar a capacidade de produção em escala.

Notícias Agrícolas