jul 19 2018

Frigoríficos pagam mais pela arroba e cenário é de alta para o boi gordo


Ofertas de compra acima da referência são cada vez mais comuns e o cenário é de pressão de alta no mercado do boi gordo na maioria das praças pecuárias pesquisadas.

Em São Paulo, por exemplo, as escalas de abate giram em torno de quatro a cinco dias, mas ainda existem aqueles frigoríficos que precisam de boiadas para o início da próxima semana resultando em ofertas de R$ 1 acima da referência.

No estado, a arroba do boi gordo está cotada em R$ 142, à vista, livre do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), alta de 2,2% desde o início de julho.

A estiagem diminuiu o volume de boiadas terminadas e o resultado foi a valorização média da arroba de 2,7% em Goiás e 2,1% em Mato Grosso do Sul no período.

Fonte: Canal Rural